quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Fragmento XLVIII

Magritte
Próximo ao crepúsculo da vida,
sou uma pergunta sem adornos e adereços.
Sou apenas um a indagação, itinerante e apaixonada,
em busca de suas irmãs gêmeas.

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos Impertinentes

7 comentários:

Ritinha disse...

Boa tarde... se agora é uma pergunta assim tão complexa, em breve chegarão respostas claras e evidentes, basta acreditar.
Uma "incógnita" seria a palavra certa.
bjs
Ritinha

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

Apropriando-me de Clarice Lispector, "Eu sou uma pergunta".

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Indagação: a postura da descoberta...

çç disse...

o menos doado será coñecer o momento preciso, áquel onde disse que è crepúsculo.... e non corpúsculo de millóns de corpúsculos

apertas dende Galiza

MTeresa disse...

Buenas tardes,
es un placer pasear por tu sitio,
un saludo

Indiasena disse...

Cuando se va acabando el día te busco en mi crepúsculo...
Me encanta tu blog

Gracias y besos.

Indiasena disse...

Cuando se va acabando el día te busco en mi crepúsculo...
Me encanta tu blog

Gracias y besos.