quarta-feira, 3 de julho de 2013

Quem sabe um dia......


Quem sabe dirão um dia ...
Conheci um homem,
que conheceu a fome,
que come o homem.

Dirão um dia,
veio do lixo,
beijou muitos restos,
reciclou a vida.

Dirão um dia,
lhe deram um nome,
um nome que não tinha.
Viveu de apelidos.

Dirão um dia,
foi busca, foi farpa.
chama na mata,
curva de estrada.

Dirão um dia,
escapou das enchentes,
foi danado, atrevido,
foi gente da gente.


Dirão um dia,
foi verso, foi canto, foi prosa,
carícia de brisa,
ternura de espinhos,

Mimo de rosa.

Moisés Augusto Gonçalves, in Nos centros de nosso oeste (no prelo)

11 comentários:

Rô... disse...

oi Moisés,

dirão um dia,
foi homem,
foi vida,
foi inspiração...

beijinhos

Guaraciaba Perides disse...

Oi Moisés...muito bonita reflexão sobre o destino das gentes...o novo livro promete!
Um abraço

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Aguarde, minha querida!

CHARO disse...

Me ha gustado mucho.Saludos

Ana Bailune disse...

Dirão também que escrevia poesias, lindas poesias...

artista sem pena disse...

Que bonito, que brasileiro!

★MaRiBeL★ disse...

╔═══╗♪
║███║♫
║ (●) ♫
╚═══╝♪♪
┊┊★┊★┊┊┊☆☆┊·Feliz fin de semana·┊☆☆┊┊┊★┊★┊┊

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Tito disse...

Muito bonito!
Abraço...

Berzé disse...

Obrigado Moises(também pelas poesias).
Abração!
Berzé

Luis Bento disse...

Que ritmo!! Muito bom.

Abraço deste lado do Atlântico.