segunda-feira, 21 de janeiro de 2013


Foto: João Ripper

Até quando beijarão nossos lábios
- colados ao chão -
 utopias abortadas?
Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos impertinentes

8 comentários:

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

Criamos novas utopias, possíveis, construídas coletivamente...

Arnoldo Pimentel disse...

Sonhos de Utopias, infelizmente ficam cada dia mais distante.

ANGEL disse...

Em poucas palavras, a poesia de que há sobreviventes do caos...Até quando?

Um abraço, amigo!

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Podemos reinventar a vida...Isso é obra de nossas mãos...

Lapislazuli disse...

Se podra reinvertar?
Letras e imagenes para pensar
Abrazo

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Uma pergunta importante: Quem e o que abortou as utopias?

Cristina C disse...

Hello!
Interesting blog. Welcome to http://filmandotherstories.blogspot.se/.
:) Take care!

Doris Dolly disse...

Moisès..." Despues de ..."

Palabras para reflexionar.

¡¡¡ interesante !!!

Un beso desde Argentina