sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Confiteor


Confesso.
Já faz tempo, vivo um triângulo amoroso.
Desses sem ângulos que estreitam
ou pontas que expulsam;
desses que alargam o olhar,
o tamanho da alma
e agigantam os sonhos.
Nós três:
coração,
livros,
teclado.
Sem culpas!

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos impertinentes

13 comentários:

Mery disse...

Muito bom! Sem culpas!

EXCELENTE ESSE "TRIÂNGULO AMOROSO!

O coração está feliz "bem acompanhado.
Salve a Primavera festa da Natureza!
Felicidades "ótimo fim de semana
Abrços

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Grato pela presença, minha querida!

Índigo disse...

Un bello trío sin culpas, como debe ser. Saludos en añil.

Catia Bosso disse...

Sem culpa, sem eira nem beira...
São as sensações de querer, escolher e ser!


lindo seu blog!

bjsMeus

Catita

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Desse triângulo nasce o pema...sereno...suave...doce...tantas vezes doído...!

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Bello triángulo amoroso, porque los libros, el corazón y la música se atraen. UN abrazo. carlos

hesseherre disse...

Isabel disse...
Existe algum livro com todos os poemas deste autor? Eu quero ter acesso a esta forma de estar na vida.(eLA é de POrtugal Moisés...um grande abraço.
Responde a mim que ela é comentadora de blogs amigos, te adorou e faz esta pergunta. Não tem blog ainda.

hesseherre disse...

Muito obrigado pela pronta resposta, sr. Catatatatau...

Sisco disse...




Corazon- que palpitos

Libros- que gozo

Teclado- que tiempo

Lasse disse...

Awesome creation !

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Prezado Hesseherre,

Infelizmente as edições de meus livros estão esgotadas. Em breve, lançarei um novo. Comunico.
Abraços!

Márden Moreira de Carvalho.... disse...

Boa confissão...

pepita disse...

Biutiful ! welcome my blog.-finland