segunda-feira, 18 de junho de 2012

Leitos diurnos


Imagem: Anne Geddés

Restauro forças exauridas pelas privações
e abusos da caminhada.

Dirijo o olhar para a relva do campo
que atapeta meu peito... E nasce uma flor.

Arranco as pétalas da poeira do tempo 
e a ferrugem das coisas.

Minhas expectativas estão deitadas em leitos diurnos,
risonhas, `a espera da lua.

Tenho as vidraças trincadas de pedras,
atiradas pela louca da esquina.

Na testa franzida e nos ombros, 
carrego o peso do mundo.
Um pé de galinha ensaia seu ninho perto do olho esquerdo.

Sou um olhar voltado pra mim, 
arremessado ao longe, feito coração;
Lança afiada rasgando o peito.
Amante da festa, do encontro, da justiça e de homens.

Pego as estrelas que se apagaram sem aviso prévio.
Ainda há luz, mesmo que seja na solidão das lembranças.

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos impertinentes

16 comentários:

jose manuel rodriguez blanco disse...

BUENOS DÍAS MOISES

ME GUSTA TU BLOG Y TUS POEMAS

YO ATENDÍ COMO AGENTE DE BUQUES
TANQUES BRASILEÑOS (GLOBAL MACEIO Y
GLOBAL RIO) QUE TRAÍAN MELAZAS AL
PUERTO DE MOTRIL- ESPAÑA.
NOS ENTENDÍAMOS EN BRASILEÑO Y EN ESPAÑOL Y APRENDÍAMOS UNOS DE OTROS.

Ahora me ha dado por escribir como entretenimiento.

Un saludo muy cordial de JMRB

Berzé disse...

É gostoso, cai bem, amacia a caminhada essas loucas das esquinas.Janelas quebradas, como diriam filósofos também de esquinas, "fazem parte"!
Abração Moisés!
Berzé

Eloah disse...

"Pego as estrelas que se apagaram sem aviso prévio.
Ainda há luz, mesmo que seja na solidão das lembranças."
Belo e verdadeiro, Moisés! Sempre haverá um resquício de luz a iluminar a nossa caminhada.
Lindo! Lindo! Arrasastes belo poeta.Bjs Eloah

Moisés Augusto Gonçalves disse...

José Manuel, Berzé e Eloah,

É sempre bom alimentar as chamas do coração...

Moisés Augusto Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lasse disse...

Wonderful post!

Graça Pereira disse...

Gostei muito...há páginas iguais na minha vida.
Beijo
Graça

MOISÉS POETA disse...

O poeta tem sempre uma promessa de luz. para clarear seu barco que nunca atraca ...

Grande poeta Moisés!
estar aqui lendo sua obra ,para mim é uma honra !

Um grande abraço !

Moisés Augusto Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Moisés Augusto Gonçalves disse...

A honra sempre foi e sempre será compartilhar com vocês a intensidade do olhar!

Stênio Marcus S. Castro Filho disse...

Oi Catatau, tudo bem? Depois visita meu site www.steniomarcus.com, lá sempre tem um espaço dedicado à poesia!!!

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Stênio,

Que bom encontrá-lo novamente!
Estarei acompanhando...

Princesa do Mar disse...

Uau!

Fantástico este poema, tão cheio de criatividade!!!!

Parabéns!

Márden Moreira de Carvalho.... disse...

"...E nasce uma flor."
Lindo!

Paulo Francisco disse...

Moisés, muito bom, muito bom mesmo.
Esperança sempre.
Um abraço.
(voltando depois de uma semana de molho)

Maria Emilia Moreira disse...

Boa noite Poeta!
Mais um poema carregado de belas e criativas metáfora.É um prazer ler os seus versos. Boa semana.
M. Emília