quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Rotas de fuga

Imagem: National Geografic

Foi no último inverno,
quando meu nome era exílio
e o frio da noite,
o refúgio desnudo de meu tronco retorcido;
a rigidez do solo,
o bálsamo de meus galhos alquebrados
pelo peso da vida
e indagações não respondidas:
as que ficaram e as que se foram,
sem despedidas.

Foi...foi sim...
nos segredos do último inverno,
com as espinhas gélidas de frio,
o coração na mão,
quando inventei rotas de fuga
e me desfiz pelas frestas...

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos impertinentes

13 comentários:

Lídia Borges disse...

A voz da Natureza é, por vezes, tão dolorida como a nossa própria voz que somos, quer queiramos quer não, Natureza também.

Um belo poema de despedida.

Um beijo

Sonhadora disse...

O tempo faz e desfaz e a vida não perdoa...passa levando tudo à sua frente.


Um beijinho com carinho
Sonhadora

Eloah disse...

Lindo! Todos temos as nossas rotas de fuga.São através delas que nos recompomos.Amei amigo poeta.
Boa semana.Bjs Eloah

Arnoldo Pimentel disse...

Rotas que apesar de serem de fuga poderá mostrar o caminho para nos descobrir.

Guaraciaba Perides disse...

Já dizia noel rosa: Quem acha vive se perdendo...por isso agora eu vou me defendendo..." (Feitio de oração)
Um abraço

Isa Ramos disse...

Muy bonito aunque triste el poema. Al igual que la foto. Debió de ser el rey de los árboles, pero el hombre lo mató con su contaminación y desorden para con el medio ambiente. Realmente cada árbol que destruimos, es como si nos fueramos cortando pedacitos de nuestro propio cuerpo. La piel se va renovando, pero cuando llega la herida a las raices, ya no hay solución, por ahí se escapa la vida.

He tenido que traducir el poema, no sé portugues, pero afortunadamente hay buenas herramientas en internet.
Gracias.
Saludos

Mercedes Vendramini disse...

Como siempre, otro poema exquisito!

Cariños!

Maria disse...

Meu amigo um inverno dificil que se transformou num poema maravilhoso.
Bom restinho de domingo e uma excelente semana.
Beijinhos
Maria

Moisés Augusto Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Moisés Augusto Gonçalves disse...

Os comentários aquecem e iluminam novos horizontes!

Márden Moreira de Carvalho.... disse...

Inverno inspirador...Calor intenso do coração.

Maria Alice Cerqueira disse...

Prezado amigo,
Vim agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho magico coração,
gostaria lhe oferecer um selinho dos 500 seguidores como prova de minha gratidão.
Venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia,
Sentindo a Vida
que está concorrendo no Ostra da poesia Blog da Lindalva
Clik no link http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
e conheça e vote na minha poesia.
Como votar
DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
(é importante deixar o link para seu voto ser validado)
Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
Tenha um lindo dia
abraço Fraterno
Maria Alice

Maria Alice Cerqueira disse...

Prezado amigo,
Vim agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho magico coração,
gostaria lhe oferecer um selinho dos 500 seguidores como prova de minha gratidão.
Venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia,
Sentindo a Vida
que está concorrendo no Ostra da poesia Blog da Lindalva
Clik no link http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
e conheça e vote na minha poesia.
Como votar
DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
(é importante deixar o link para seu voto ser validado)
Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
Tenha um lindo dia
abraço Fraterno
Maria Alice