sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Outros horizontes


Romper as amarras não é o ocaso;
O pássaro que rompe meu peito,
abraça a aurora.

Moisés augusto Gonçalves, in ruas vazias de gente

13 comentários:

Paulo Francisco disse...

Peito livre, pronto pra amar.
Um abraço

Gisa disse...

Voei longe, muito longe...
Um grande bj

Mercedes Vendramini disse...

Precioso! como el cuadro de Escher!!!

Mis saludos poeta.

Marly Bastos disse...

O pássaro que mora em seu peito ainda tem muito que voar para chegar ao poente... A liberdade que almejamos é assim,quer toda a dimensão, quer muito tempo, quer o infinito.
Beijokas doces

Arnoldo Pimentel disse...

Romper amarras, viver livre.Parabéns.

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Voar sem amarras...

Sisco disse...

Con la puesta del sol renacen mis ilusiones.
Ilusiones y sueños que nunca realizan.
Afanes aun por cumplir.

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

Então voa, liberdade!

Moisés Augusto Gonçalves disse...

No entanto, meu caro Sisco, é preciso sonhar...
Grato.

Guaraciaba Perides disse...

Pássaro de asa de algodão
plumas de leve brisa
voando ao vento da estação..
Boa viagem em busca da liberdade!
Um abraço

Lapislazuli disse...

Ser libre!! muy bueno
Abrazo

Márden Moreira de Carvalho.... disse...

Outros horizontes te aguardam.

José María Souza Costa disse...

Obrigado por ter comentado no meu blogue. Estou com a alma, envaidecida
Felicidades, sempre