quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Assim...

Fico assim,
quando o luar entra em meus olhos
e rouba minhas sombras:
todo nu,
estremecido de luz,
acalentado de encantos.

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos impertinentes

12 comentários:

c c Rider disse...

se filtra ese candor en esdrújula cuando todas las sílabas se escurren en esos buratos de luz y accidentación

linds poesía

Lady Jo disse...

j'adore cette image ...

belle journée !

Arnoldo Pimentel disse...

Nudez verdadeira. Belo poema, parabéns.

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Rider, Lady Jo e Arnoldo,

A presença de vocês aprofunda o sentido dos versos e os refaz...Grato!

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

O luar sempre encanta as almas sensíveis.

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

O luar sempre encanta as almas sensíveis que o cantam em prosa e verso.

Márden Moreira de Carvalho.... disse...

O luar é cheio de mistérios. Belo poema.

Mercedes Vendramini disse...

Bella imagen ... preciosas letras !
Un abrazo!

Luis Madrigal Tascón disse...

Caro Professor: Eu tentei comunicar com você através do seu e-mail, mas era impossível. Eu agradeço você por este canal para controlar o meu humilde blog. Com os melhores cumprimentos. Luis Madrigal (Madrid, España).-

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Prezado Luís Madrigal,

Sua visita é uma honra. Enviarei uma mensagem para o seu e-mail ainda hoje.
Abraços, hermano!

Cristal disse...

O luar tirando sombras e você refletindo apenas luz....Me faz pensar, me faz sonhar em ser luz ,transparente , apenas brilho. Repleta .. Queria que o luar em mim tivesse este poder.Ser apenas luz..Talvez hoje me bastaria ser um pequeno vagalume em noite de pouca luz...iluminaria.

Eloah disse...

Deixar-se encantar pelo luar faz da alma poesia.Amei.Seja feliz.Muito amor e alegria, sempre.Bjs Eloah