sábado, 15 de outubro de 2011

www.aeronauta.blogspot.com

Nudez vestida de branco na porta da matriz
no dia do enlace e da vergonha,
deitada na curva da estrada dos sonhos perdidos.
Penumbra lilás dormindo nas sombras.
Renda bordada de linho sem fios,
tecida nas agruras do gozo.
Delírios bailando na boca da noite vadia,
desdentada de utopias.

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos Impertinentes

20 comentários:

Lasse disse...

Great illustration and poem !

Paulo Francisco disse...

Muito bom. Adorei a metáfora.
¨Desdentada de utopias¨
Um final de semana bacana pra ti.

Guaraciaba Perides disse...

Que imagem triste de uma noiva sem sonhos!
Um abraço

Maria Emilia Moreira disse...

Como sempre um poema cheio de imagens fora do comum!

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Azues. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Vinicius. C disse...

Bom demais rapaz!!!

Que você tenha um ótimo fim de semana!

Apareça no Alma!

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

Belo texto!

Art disse...

Wow .. This poem was absolutely beautiful!

Berzé disse...

Fiquei muito a vontade lá no "Reflectere". Gostei e fiquei muito honrado!
Abração, velho!
Berzé

José Del Moral De la Vega disse...

Tus poemas me parecen bellos, pero no los puedo traducir tal y como quisiera porque -para desgracia mía- no entiendo bien el portugués ¿Te es difícil colocar como "gadget" un traductor en tu blog?
Un abrazo

Eloah disse...

Lindo! Triste, mas perfeito na sua essência.Parabéns! Tenha uma semana iluminada.Felicidades sempre.Abraços Eloah

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Prezadas e prezados,

Grato pela presença e valiosa contribuição.
Um abraço a todos e todas!

Dois Rios disse...

"Renda bordada de linho sem fios". Algo como um sonho desfeito às portas de uma verdade causticante.

===

Moisés, quero me desculpar pela demora em retribuir o seu gentil comentário datado de 24 de setembro. Andei meio sem tempo e só agora é que estou tentanto (re)tomar as rédeas do blog.

===

Um abraço,
Inês

stella disse...

Me ha gustado llegar y leerte, tu poema breve pero mer ha gustado muchisimok
Un abrazo
Stella

Vinicius. C disse...

Olá Moisés!!

Passado para eixar o meu abraço e desejar a vc uma ótima tarde!

Tentei postar um comentário no seu outro blog, mas me parece não ter esta opção. O tema era rico enfim.

Deixo meu abraço- espero por vc no Alma!

ॐ Shirley ॐ disse...

Sempre belos os seus poemas. Abraços, Moisés!

armalu,blogspot.com disse...

passei só para te desejar um optimo fim de semana.

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Hola amigo Augusto, aún no he tenido el honor de que visitara mi blog desde el día que se hizo mi seguidor, vengo a que intentemos tener en lo posible de casa uno, compartir nuestras letras ya que así nos podemos enriquecer.
Gracias
Con ternura le dejo un beso
Sor.Cecilia

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Sempre que posso frequento seus jardins! Tudo de bom!

Márden Moreira de Carvalho.... disse...

Gostei dessa nudez atrevida!