sábado, 8 de outubro de 2011

O eu no espelho

Caravaggio - O mito de Narciso

Há um eu em cada linha,
tantos eus em cada verso,
há um tu e há um nós.
Há mil faces,
mil disfarces;
há um canto,
há um santo e um capeta;
Há um velho e uma velha.
Há conflitos,
sou um grito,
o fervilhar de minhas veias.
Há o sonho e a revolta:
o eu no espelho.
Há batidas,
há sentidas,
mágoas no meu peito.
Há presenças,
há uma ausência,
há vazio,
há meu cio,
há dois corpos,
muitos copos,
há desejos.
Há! Intensamente.

Moisés Augusto Gonçalves, Pra brilhar

12 comentários:

M. disse...

Se é pra brilhar...eu...concordo:)

Zilani Célia disse...

Oi Moisés!
Uma linda poesia que mostra a unidade e a diversidade do ser.
http://zilanicelia.blogspot.com/
Abrçs
(vou te seguir)

Eva Gonçalves disse...

Lindo Moisés! Parabéns. Beijinho e bom Domingo!

Berzé disse...

Moisés, amplo e enxuto.
Abração!
Berzé

Maria Emilia Moreira disse...

Um belo poema! Cada palavra, cada verso com o seu rigor...primorosamente trabalhado.Tenha um bom domingo.

Guaraciaba Perides disse...

Gostei demais ! Vesti a pele desse Narciso.Um abraço

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Grato pelos comentários!
Um grande abraço a todos e todas!

Eloah disse...

Moises,somos tantos em um só.Lindo teu poema. Brilhastes realmente! Tenha um dia abençoado.Felicidades sempre.Bjs Eloah

Graça Pereira disse...

Não me atrevo olhar no meu espelho!!
Diria tanto como o teu? Belissimo poema, Moises! Somos tudo isso e muito mais...Parabens!
Mil beijos e bom fds.
Graça

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Ecoando Cecília Meireles, "eu quero descobrir em qual espelho eu perdi a minha face...!

Mz disse...

Somos tudo isso e o espelho é testemunha!

silviocultural@hotmail.com disse...

*sigo tudo que me atrai, minha vida é seguí-lo, me satisfaço nesse meu desejo de me amar"