terça-feira, 12 de julho de 2011



O que me dói,
por que tantas vezes o poema chora
e outras tantas rima melancolia?
Por que versos de lágrimas
e estrofes em desalento?
Por que desencanto,
complô de murmúrios,
a balbúrdia dos lamentos?

Por que é dessa matéria que se faz a vida,
que se forja a musculatura do coração,
que se repõem as alegrias nos horizontes da utopia,
(re-)desenhando os contornos do “de dentro” do sonho,
parindo a vida-poesia...

Moisés Augusto Gonçalves, in Fragmentos impertinentes

22 comentários:

OceanoAzul.Sonhos disse...

Tão bom que existe poesia, senão como faríamos para escrever o sentir...

Maginifico poema.

Abraço
oa.s

Gisa disse...

As lágrimas lubrificam e renovam os poemas...
Um grande bj querido amigo

Lua Nova disse...

"A Arte existe porque a vida não basta!" Ferreira Gullar

Acho que é verdade e penso da poesia exatamente isso...

Beijokas.

manuel marques disse...

"Poesia - divina música da alma!"

Abraço.

SOU EU disse...

Belo poema...

Nenzito (José Maria Gonçalves) disse...

Chorar em versos...demais!

Dayse Sene disse...

O lamento da poesia, quando clama e chora, é no exato momento em que nossa alma está perdida sem saber para onde ir.
Mas os versos de nós poetas, são também desabafos
de um amor perdido, ou a alegria de um grande amor.
Penso que somos mais privilegiados,
por sabermos transformar as nossas alegrias e dores em poesias, e sabermos também, sair dos nossos desencontros de forma poética.
Se temos dor, criamos poesias, se temos amor, também.
Um grande abraço meu querido.
Obrigada pela presença e participação em meu blog.
Seja sempre bem-vindo.

Dayse Sene disse...

O lamento da poesia, quando clama e chora, é no exato momento em que nossa alma está perdida sem saber para onde ir.
Mas os versos de nós poetas, são também desabafos
de um amor perdido, ou a alegria de um grande amor.
Penso que somos mais privilegiados,
por sabermos transformar as nossas alegrias e dores em poesias, e sabermos também, sair dos nossos desencontros de forma poética.
Se temos dor, criamos poesias, se temos amor, também.
Um grande abraço meu querido.
Obrigada pela presença e participação em meu blog.
Seja sempre bem-vindo.

Eva Gonçalves disse...

É disso tudo que são feitos os poemas e a vida!! E terá de ser assim... ou não haveria poesia... :) beijinho

Carmen disse...

La poesía tiene su propio ritmo, como ritmo tiene la propia vida, el propio y cada único, personal e individual ser humano. Y en ese ritmo entran alegrías, penas, risas, llantos. La poesía es vida y de la vida toma sus ritmos.

Un saludo.

Biquiños

Carmen

MARILENE disse...

Muito belo! É assim que se pode transmitir sentimentos, ocultar dores e mostrar vida... em versos.

Bj.

Remei disse...

A vida é para ler a sua poesia ...

Marisa disse...

Deliciosa descrição da tarefa poética. Poesia é sentimento que florescem na pele, encorajados pelo coração e alimentada pelas lágrimas.
Obrigado por sua visita ao meu blog. Descubra a sua foi uma fortuna.

Uma saudação

Moisés Augusto Gonçalves disse...

E assim, vamos nos tornando mais sensíveis e profundos...

Índigo disse...

La musculatura del corazón haciéndose poema. Poesía del instinto, poesía parida por la vida. Gracias por haber dejado tu "carita" y tu poesía en mi horizonte añil. Índigo

Maria Emilia Moreira disse...

É maravilhoso quando surgem poemas tão profundamente belos. Tenho-me perguntado onde estão eles escondidos até brotarem desse forma?!
Um abraço.
Maria Emília.

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Muchas gracias por quedarse a mi lado. hermosos versos mi querido poeta, la vida sin poesía sería un desierto.
Con ternura
Sor.Cecilia

medianoche disse...

Hemoso poema.

Saludos

Anne Lieri disse...

Moisés,poema pode ser triste,pode ser lamento e pode ser contente...de qualquer maneira é sempre belo e revela a alma do poeta!Linda sua poesia e blog!Bjs,

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Os versos nascem da intensidade dos momentos...

Pandora disse...

Lindo, de arrepiar... quando o assunto é o homem o poema sempre tem do que chorar!

David C. disse...

Cierto.