quinta-feira, 30 de junho de 2011

Construção

O casebre de minha poesia
é feito de versos de adobe e suor,
barro amassado,
ritmado de pés e muitas histórias.
Telhado de sapê e lua cheia,
chão de terra batida,
janela rasgada no peito aberto,
acabamento rústico.

Moisés Augusto Gonçalves, in Depois de muitas luas

11 comentários:

Eva Gonçalves disse...

Acabamento rústico, mas cuidado... :)

Lua Nova disse...

Quem me dera aalcançar essa sofisticação e conseguir por na minha poesia toda essa alma e beleza.
Gostei demais.
Beijokas.

Moisés Augusto Gonçalves disse...

Os comentários de vocês inflamam ainda mais o coração...!

Carmen disse...

¿Qué importa si es rústico el acabado? Lo importante es que sirva para lo ha sido construído/a; y nada tiene que envidiar a otros acabados más modernos.

Un abrazo.

Carmen.

J Bar disse...

Beautiful.
Sydney - City and Suburbs

Scarlet2807 disse...

Moisés
Te vi como mi seguidor en mi blog y quise venir a conocerte y no me arrepiento, tienes un bello blog y tu poema me encantó al igual que la imágen...
Besitos en el alma
Scarlet2807

sergio astorga disse...

Muito obrigado pela tua visita.

Um abraço forte.
Sergio Astorga

Pena disse...

Estimado Amigo de Excelência:
Tem um blogue de fascínio.
A sua poesia é de deslumbre e maravilha, fruto seu talento admirável.
Bem-Haja agradecido pelo gesto amigo e simpático no meu blogue.
MUITO OBRIGADO sentido!
Abraço amigo de respeito pelo que cria e "constrói" pela sua magia poética.
Sempre a admirá-lo

pena

Agradeço reconhecido.
Parabéns, pelo ser humano fantástico que é.
Renovo os meus mais sinceros parabéns.

Lady Jo disse...

magnifique blog !

amitié

essi disse...

wonderful blog and very interesting!
Greeting Essi

Patrícia Fonseca disse...

Quanta nobreza!
Estou encantada.
Linda, bela poesia, sentimentos tranbordando em palavras.
Diria que tua poesia chega a ser visceral.
Um grande abraço.

Com admiração,

Patrícia Fonseca
http://blogdaperegrina.blogspot.com/