quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Eu os queria tantos...

Mais do que a utopia,
o abraço no amanhã presente agora.
São tão poucos os meus irmãos
- os que ousam ir contra a corrente-
e acreditam nas alegrias vindouras.

São tão poucos os meus irmãos,
e eu os queria muitos, 
agindo em cada canto.
Tantos, mas tantos,
maiores que os medos e benesses
que abortam sonhos,
maiores que as dores que emudecem cantos,
maiores que o maior de mim mesmo.

Eu os queria tantos...

Moisés Augusto Gonçalves, in Brados retumbantes

16 comentários:

Leonardo B. disse...

[que brado, que urgência, que outra voz na palavra se anuncia]

um imenso abraço,

Leonardo B.

Liza Ursu disse...

-os que ousam ir contra a corrente-e acreditam nas alegrias vindouras.

requintado
obrigado

Tania regina Contreiras disse...

São tão poucos, mas parecem tantos assim ditos, talvez perdidos, à procura de outros...
Beijos,

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Moisés, que maravilha seus versos! São pinturas de verdades em paredes de realidades. Parabéns!! abs

New Sensations disse...

I hope I understood well what you have written here. Therefore I can say that I like very much. :)

arancha disse...

qué bonito....

Un abrazo,

Plenitude do Ser disse...

Oi...

Adorei seu espaço e suas poesias!!

Vim agradecer por vc seguir ao Dom das Palavras!!!

Gostaria de fazer um pedido/convite. Tenho um outro blog onde faço sorteios mensais de livros espíritas e, há algum tempo penso em sortear no "Dom das Palavras" livros de poesias e literatura.

Vc gostaria de doar uma obra sua para o meu primeiro sorteio no Dom das Palavras?

Assim divulgamos seu trabalho e eu me responsabilizo pelas despesas de correio para enviar ao sortudo.

É só uma idéia... se tiver interesse meu e-mail é plenitude_do_ser@hotmail.com

Abraços

Márcia

Costurando-Marias disse...

Ei irmãozinho querido... amo você!
Bjo, Soninha

Elsy Myrian disse...

Não basta seguir um blog, há que se prestigiar o talento e bom gosto do autor, quero agradecer pelo reconhecimento do meu trabalho e ao mesmo tempo dizer que, seu espaço além de elegante, justifica o dom inegavel de quem o criou. Parabéns e gracias. Abraços!!!

Diandra disse...

Muita magia os textos!
Seguindo -te aqui...boa noite!

Fátima disse...

Nossa, meu amigo, que intenso querer.
Viver essa ânsia e essa busca.
E alguém o escuta?
Pois grite mais alto.
Queira cada vez mais.
Mesmo que ais o enlouqueça.
Permaneça assim com essa linda poesia.
Um dia alguém haverá de escutar.
Com carinho
Fátima

MIMOSA disse...

Si muchos más se unieran a nadar contra corriente, el mundo daría un giro de 360 grados, pues a gritos lo está pidiendo hace años, cada vez son más, cada vez más voces se unen a ese grito, los sueños nunca deben dejarse a un lado.
Hermoso lugar donde quedarme.
Un abrazo

Runa disse...

Um dia, quando se tornar insuportável remar contra a corrente, certamente seremos muitos e nada nos poderá deter.

Abraço

Runa

Shirley disse...

Moisés, vim conhecer o seu blog. Valeu a pena, adorei os seus poemas. Voltarei. Abraços!

Berzé disse...

Velho novo Moisés de sempre!
Um abraço resistente.
Berzé

TuristadiMestiere disse...

great message in your words!