domingo, 7 de novembro de 2010

O eu no espelho

Caravaggio - O mito de Narciso

Há um eu em cada linha,
tantos eus em cada verso,
há um tu e há um nós.
Há mil faces,
mil disfarces;
há um canto,
há um santo e um capeta.
Há um velho e uma velha.
Há conflito,
há meu grito,
o fervilhar de minhas veias.
Há o sonho e a revolta:
o eu no espelho.
Há batidas,
há sentidas,
mágoas no meu peito.
Há presenças,
há uma ausência,
há vazio,
há meu cio,
há dois corpos,
muitos copos,
há desejos.
Há! Intensamente.

Moisés Augusto Gonçalves, Pra brilhar

3 comentários:

Guaraciaba Perides disse...

Há um pouco de mim em todo mundo e um pouco de todos também em mim pois somos todos Um...Parabéns] pelo lindo e inspirado poema.

Amanda Prado disse...

Puxa, adorei!

Arte de Juliana disse...

lindo poema..e lindas as fotos aí do lado!