quarta-feira, 26 de maio de 2010

A city é um lobo faminto
movida à carne humana,
capital e gemidos de crianças.
Devoradora dos sonhos da juventude
e do descanso da velhice cansada da ilusão do trabalho
e das promessas ofertadas nos púlpitos e palanques,
não-cumpridas.

Moisés Augusto, in Fragmentos impertinentes

Um comentário:

Tiça ;) disse...

Nossa, forte Catatau. Mas uma verdade massacrante... Adorei!!!
Patrícia