segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Corpos sem beijos


Não gritei todos os meus gritos,
nem tranquei a última porta.
Lavei as escadarias de meu ontem
com leite de cabra no cio.
Esculpo amanhãs paridos das pedras,
trago-os no peito, vestidos de aurora.

Tingi de branco a flâmula parda que tremulava ao longe,
hoje ela acena outros mundos com marca de gente.
Persigo as sombras que ficaram do encontro sem rostos
e os pedaços do tesão - que tão grande-
consumiu-se em prantos.

São tão frágeis os nós de nossas amarras
e tão tênues os fios que tecem essa teia de corpos sem beijos.
São tão fortes essas dores que riem de mim,
são tão minhas essas mãos calejadas de toques contidos,
esse ar rarefeito de lábios nos lábios.
sentinelas de olhos prostrados,
essa insônia que me dorme em teu leito...


Moisés Augusto
Do livro, "Ruas vazias de gente"

11 comentários:

Jaine Arantes disse...

Acabei de ver esse autor em meio a uma sala de aula, de microfone de orelha, emocionado, concentrado, recitando seu mais novo poema... e eu quase chorando... heheheh... quanta saudade de você e sua frutífera amizade.

Seu blog não deixa a desejar... está ótimo. Um abraço... não deixe de enriquecer nossos dias com suas idéias e pensamentos.

Éder Milani disse...

Mestre,

que suas sempre belas palavras continuem nos emocionando e nos servindo de alimento para a busca de algo melhor.

Abraço.

Clau Coura disse...

Moises,

Seu blog reverbera beleza e sensibilidade. Ficou muito bom mesmo e, o mais importante: suas palavras gritam e silenciam nossa alma.

Poesia e paz.

cebola disse...

Camarada Moisés;
"Sem comentários a respeito dos tres comentários"
Muitas visitações e sucessos marginais prá voce!
Abraços,
Cebola.

KÁTIA VIRGÍNIA disse...

MEU PRÓ ADORADO!!!!!!

QUAISQUER PALAVRAS
PARA DEFINÍ-LO,
ELOGIÁ-LO
OU, SIMPLESMENTE,
CUMPRIMENTÁ-LO,
SÃO ESCASSAS
DE UM CONTEÚDO
SATISFATÓRI AO MEU EU,
PARA FALAR DO TEU.
ÉS INESQUECÍVEL!!!!
UM DAQUELES SERES
QUE É MESTRE
NÃO POR LEGITIMIDADE
ADQUIRIDA NO MESTRADO,
MAS, SÓ PELA BAGAGEM
TRAZIDA DE TANTAS VIDAS
E PASSADA PARA TANTOS SERES
QUE TE GUARDAM NO CORAÇÃO!!!
QUE TODA A ESPIRITUALIDADE
O PROTEJA E O ILUMINE
POR TODO O SEMPRE!
ABRAÇO FORTE!
KÁTIA VIRGÍNIA - EUNÁPOLIS-BAHIA

Dini disse...

Meu torresminho,

te vejo recitando seus versos quando os leio, com seu sotaque mineiro, revirando os olhos e enfatizando cada palavra... saudades de você. Beijos.

Ilmar disse...

Valeu Catatau
gostei do seu Blog
passa lá no joão numa segunda

abraços

Ilmar

Marlene disse...

Tuas palavras Catatau sempre tiveram a capacidade de dilatar as minhas pupilas e continuar perseverando no que acredito. E fico feliz por saber que ainda não gritastes teus últimos gritos. Ah! Tenho tanto ainda a te escutar e absorver direto da sua fonte, me tornar forte o suficiente para suportar as dores que riem de mim.
Senti muito sua falta. Que bom que agora de alguma maneira te sinto mais perto, mas tuas palavras ditas no passado, sempre fizeram presente em meu viver pessoal, profissional e humano.
Só te peço que nunca deixe de gritar, pois preciso escutar teus gritos e anunciá-los aos que não o escutaram.
Beijão meu Mestre.
Marlene

Anônimo disse...

Fala Catatau!

Muitoooooo bom seu blog...
Achei muito legal a relação dos poemas com as imagens, imagens sempre desvendadas e compartilhada por vc a nós meros mortais.
Grande Abraço e sucesso sempre!

Thiago G. Coelho

Dini disse...

Olá, meu torresminho mineiro... seu blog está um espetáculo... saudades..

Thiago Coelho disse...

Olá Catatau!
Muitooooooooo bom seu blog...
Poemas e fotos lindas!
Parabéns!